Central de Notícias

Tópicos

Notícias gerais

Abstinência de Nicotina x Diagnóstico no CTI

   Compartilhar notícia

Nova pesquisa apresentada no Congresso da Euroanestesia na Áustria. Pesquisadores sugeriram que pacientes de unidade de terapia intensiva (UTI) poderiam se beneficiar da substituição de nicotina ou suplementação de cafeína.

Como parte de um novo estudo, eles revisaram 12 estudos clínicos e observacionais envolvendo 483 adultos para explorar o impacto dos sintomas de abstinência em pacientes na UTI.

Eles destacaram como a pesquisa descobriu que a retirada abrupta de cafeína leva a sonolência, náusea, vômito e dor de cabeça, e disse que “dependendo do contexto clínico, estes podem ser confundidos com meningite, encefalite, hemorragia intracraniana” e outras condições. Eles notaram que o benzoato de cafeína tem sido aplicado com sucesso em cefaleia pós-punção liquórica, mas disse que a substituição na UTI é pouco pesquisada.

A suspensão aguda de nicotina também demonstrou aumentar substancialmente a agitação e o número de deslocamentos do tubo orotraqueal e da linha intravenosa causados pela agitação em pacientes de UTI. No entanto, a terapia de substituição da nicotina mostrou contribuir para o desenvolvimento de delirium na UTI.

"Os pacientes da UTI podem se beneficiar da substituição de nicotina ou da suplementação de cafeína, mas com pouca evidência de sua eficácia, isso deve ser deixado ao critério dos médicos", disse a autora do estudo, Maya Belitova, do Hospital Universitário Queen Giovanna, em Sofia, Bulgária.

Referências: Mladenova M, Belitova M. Retirada aguda de nicotina e cafeína na ICU confundindo os sintomas. Resumo 4145. Congresso da Euroanestesia. Viena, Áustria. 01 a 03 de junho de 2019.


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!