Central de Notícias

Tópicos

Notícias gerais

A anestesia geral aumenta o risco de demência em pacientes cirúrgicos mais velhos?

   Compartilhar notícia

Há preocupações de que a exposição à anestesia geral durante a cirurgia pode contribuir para um aumento do risco da doença de Alzheimer. Para investigar, os pesquisadores compararam a exposição à anestesia geral com a anestesia regional durante a cirurgia eletiva, procurando ligações potenciais para o desenvolvimento de demência.

O estudo, publicado no Journal of the American Geriatrics Society, incluiu 7.499 pares de indivíduos residentes na comunidade com 66 anos ou mais que foram submetidos à cirurgia entre 2007 e 2011 e foram acompanhados por até cinco anos.

Os pesquisadores não encontraram nenhuma diferença no risco de serem diagnosticados com demência para indivíduos que receberam anestesia geral quando comparados com aqueles que receberam anestesia regional (taxa de risco [HR] 1,0; IC 95% 0,8-1,2). Também não houve associação entre anestesia e demência na maioria das análises de subgrupo e sensibilidade.

“Muitos adultos mais velhos experimentam mudanças em sua cognição imediatamente após a cirurgia e se perguntam que papel o tipo de anestésico pode ter desempenhado nessas mudanças”, disse o autor sênior Dallas P. Seitz, da Universidade de Calgary, no Canadá. “Nosso estudo fornece evidências de que a técnica anestésica usada durante cirurgias eletivas, anestesia geral ou anestesia regional não está associada a um risco de longo prazo de desenvolver demência.”

REFERÊNCIA: Velkers C, Berger M, Gill SS, et al. Associação entre a exposição à anestesia geral e regional e o risco de demência em idosos. Geléia. Geriatr. Soc. Publicado online em 7 de outubro de 2020. 


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!