Central de Notícias

Tópicos

Cardiologia

Dieta rica em colesterol ou ovos no risco de doença cardiovascular e de mortalidade

O objetivo do estudo foi determinar as associações entre o colesterol da dieta ou consumo de ovos na incidência da doença cardiovascular (CV) e na mortalidade por todas as causas.

Os dados individuais foram coletados entre 1985 e 2016, em 6 coortes prospectivas dos Estados Unidos. Os padrões de dieta foram reportados pelos próprios participantes em protocolos validados, que avaliaram o consumo de colesterol dietético diário (mg/dia) ou número de ovos consumidos ao dia.

O desfecho primário avaliou a incidência de doença CV (composto de doença arterial coronariana (DAC) fatal e não-fatal, acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e outras causas de morte CV) e a mortalidade por todas as causas, ao longo do seguimento, ajustadas para fatores demográficos, socioeconômicos e ambientais.

Essa análise incluiu 29.615 indivíduos, com média de idade de 51,6 anos, sendo 44,9% homens e 31,1% negros. Durante o seguimento médio de 17,5 anos, 5.400 eventos CV foram registrados e 6.132 mortes.

A associação entre o colesterol dietético ou consumo de ovos e doença CV e morte foi significativa. Cada 300mg adicionais de colesterol dietético consumido por dia se associou com maior incidência de doença CV (HR 1,17 IC 95%:1,09-1,26) e morte por todas as causas (HR 1,18 IC 95%:1,10-1,26); cada metade de 1 ovo, consumida adicionalmente por dia, se associou com maior risco de doença CV (HR1,06 IC 95%:1,03-1,10) e morte por todas as causas (HR 1,08 IC 95%:1,04-1,11).

Após ajustes estatísticos para os principais fatores de risco, as associações entre o consumo de ovos e doença CV (HR 0,99 IC 95%:0,93-1,05) e morte por todas as causas (HR 1,03 IC 95%:0,97-1,09) se mostraram atenuadas; e para o consumo de colesterol dietético, não foram significativas.

Os autores concluíram, que entre adultos americanos, o elevado consumo de colesterol na dieta ou ovos se associou de forma significativa com maior risco de doença CV e mortalidade por todas as causas, de forma dose-resposta. Esses resultados devem ser considerados no desenvolvimento de diretrizes dietéticas.

Referência: Zhong VW et al. Associations of Dietary Cholesterol or Egg Consumption With Incident Cardiovascular Disease and Mortality. JAMA. 2019;321(11):1081-1095.


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!