Central de Notícias

Tópicos

Notícias gerais

Exercício tradicional vs alternativo para claudicação intermitente

Resultados de uma análise de 84 estudos, incluindo 4.742 pacientes, traz evidência que pacientes com doença arterial periférica associada à claudicação intermitente devem ter a opção de exercícios sem dor, pois podem ter maior probabilidade de aderir a ela, sugere um novo estudo publicado no European Journal of Preventive Cardiology.

Para o estudo, os pesquisadores compararam as taxas de conclusão e adesão entre programas de exercícios tradicionais e alternativos de pelo menos quatro semanas de duração. Os programas tradicionais consistiam em andar até que a dor moderada a intensa fosse induzida, descansando até que a dor diminuísse, e então repetindo o processo. Os exercícios alternativos incluíram caminhada sem dor, treinamento de resistência, treinamento em circuito e exercícios aeróbicos em membros inferiores. Um total de 84 estudos e 4.742 pacientes foram incluídos na análise.

O estudo constatou que a taxa de conclusão do exercício tradicional foi de 80,8% em comparação com 86,6% para exercícios alternativos. As taxas de adesão foram de 77,6% e 85,5%, respectivamente.

"A dor desempenhou um papel importante nas taxas de conclusão e adesão", disse o autor do estudo Edward Lin, da Universidade de Toronto. "Caminhar para a dor é eficaz, mas apenas se os pacientes realmente o fizerem. Muitos clínicos e cirurgiões vasculares ainda prescrevem esse tipo de exercício, mas é importante considerar outros tipos de atividade, que também demonstraram funcionar ".

Referências: Lin E, Nguyen CH, Thomas SG. Completion and adherence rates to exercise interventions in intermittent claudication: Traditional exercise versus alternative exercise - a systematic review. Eur J Prev Cardiol. Published online 19 June 2019. DOI: 10.1177/2047487319846997


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!