Central de Notícias

Tópicos

Cardiologia

Fibrilação Atrial

É necessária uma ação urgente para prevenir, detectar e tratar a fibrilação atrial (FA) para impedir um aumento substancial nos AVCs incapacitantes, de acordo com um artigo publicado no Europace (EP).

Para o estudo, os pesquisadores mediram a prevalência de FA em uma amostra representativa de pessoas acima de 65 anos na Itália e usaram esses dados para gerar projeções sobre o número de pessoas idosas com FA esperadas na Itália e na União Europeia nas próximas quatro décadas. 

O número de idosos na UE com FA em 2016 foi estimado em aproximadamente 7,6 milhões, com cerca de 52% a ocorrer em mulheres. Este número deverá aumentar para aproximadamente 14,4 milhões em 2060, com 48,2% ocorrendo em mulheres.

Estes números indicam um aumento da prevalência de FA de 22%, em 2060 e de 7,8% para 9,5% na população com mais de 65 anos na UE, correspondendo a um aumento de 89% no número de casos de FA.

"Estes resultados sublinham os enormes desafios na identificação e gestão de FA e risco cardiovascular na Europa, essenciais para reduzir os custos futuros, humanos e sociais, desta importante condição de saúde", disseram os autores.

Referências: Di Carlo A, Bellino L, Consoli D, Mori F, Zaninelli A, Baldereschi M, et al. Prevalence of atrial fibrillation in the Italian elderly population and projections from 2020 to 2060 for Italy and the European Union: the FAI Project . Europace. 2019 May 25. pii: euz141. doi: 10.1093/europace/euz141.


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!