Central de Notícias

Tópicos

Notícias gerais

Prevalência de transtorno de estresse pós-traumático em sobreviventes de COVID-19

   Compartilhar notícia

Quase um terço das pessoas apresenta transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) após infecção aguda por COVID-19, de acordo com pesquisa publicada no JAMA Psychiatry.

O estudo examinou 381 pacientes consecutivos que se apresentaram ao departamento de emergência com SARS-CoV-2 que se recuperaram do COVID-19 dentro de 30 a 120 dias e foram encaminhados a um serviço de cuidados pós-agudos para um exame de saúde pós-recuperação.

TEPT foi encontrado em 115 participantes (30,2%). Os diagnósticos adicionais foram episódio depressivo (17,3%), episódio hipomaníaco (0,7%), transtorno de ansiedade generalizada (7,0%) e transtornos psicóticos (0,2%).

Pacientes com TEPT eram mais frequentemente mulheres (55,7%), tinham histórico de transtornos psiquiátricos (34,8%), aqueles que haviam experimentado delírio ou agitação durante sua doença aguda (16,5%) e aqueles que apresentavam sintomas médicos mais persistentes no estágio pós-doença.

Este estudo tem várias limitações importantes, incluindo um tamanho de amostra relativamente pequeno e um desenho transversal, pois as taxas de sintomas de TEPT podem variar com o tempo. Além disso, este foi um estudo de centro único que não teve um grupo de controle de pacientes atendidos no departamento de emergência por outros motivos. Mais estudos longitudinais são necessários para adaptar as intervenções terapêuticas e estratégias de prevenção, dizem os autores.

Janiri D, Carfì A, Kotzalidis GD, et al. Transtorno de estresse pós-traumático em pacientes após infecção grave por COVID-19. JAMA Psychiatry. Publicado online em 18 de fevereiro de 2021. doi: 10.1001 / jamapsychiatry.2021.0109


Comentários

Responder
Geraldo
11 Jun 2021
bom artigo q juda esclarecer o que ocorre nos pacientes covid grave
Responder
Denis Neves Fróes
09 Jun 2021
Excelente artigo esclarecedor e atual principalmente na especialidade que atuo em virtude de já ter identificado alguns casos do referido transtorno, nos funcionarios acometidos pela referida doença quando retornam ao trabalho . Cordialmente Denis Fróes.