Central de Notícias

Tópicos

Cardiologia

SONO E HIPERTENSÃO

   Compartilhar notícia

Pacientes hipertensos que recebem prescrição de medicamentos anti-hipertensivos na hora de dormir têm um controle melhor da pressão arterial e uma ocorrência significativamente menor de eventos cardiovasculares (CV) do que aqueles que tomam seus medicamentos pela manhã, de acordo com novas descobertas do Hygia Chronotherapy Trial.


O estudo multicêntrico é o maior a investigar o efeito da hora do dia em que as pessoas tomam seus medicamentos anti-hipertensivos sobre o risco de doenças cardiovasculares (DCV). Ele recrutou 19.084 pacientes hipertensos que foram randomizados para tomar a dose diária de ≥1 medicamentos para hipertensão ao deitar (n = 9.552) ou todos ao acordar (n = 9.532). Os participantes foram acompanhados por uma média de seis anos, período durante o qual a pressão arterial ambulatorial (PAB) foi verificada por 48 horas, pelo menos uma vez por ano.


O estudo constatou que os pacientes do grupo de tratamento que tomaram os anti-hipertensivos antes de dormir não apenas tinham um melhor controle da pressão arterial, mas também tinham um risco significativamente menor do resultado primário de desfechos CV (morte por DCV, infarto do miocárdio, revascularização coronariana, insuficiência cardíaca ou derrame) em comparação com aqueles que ingeriam todos os medicamentos ao acordar (taxa de risco [HR] 0,55; IC 95% 0,50-0,61; P <0,001).

 

 

Os resultados foram publicados no European Heart Journal.

Referências: Hermida RC, Crespo JJ, Domínguez-Sardiña M, Otero A, Moyá A, Rios MT, et al. O tratamento da hipertensão na hora de dormir melhora a redução do risco cardiovascular: o Hygia Chronotherapy Trial. Eur Heart J. Publicado online em 23 de outubro de 2019. doi: 10.1093 / eurheartj / ehz754


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar!